Alhandra realiza força tarefa para combater o mosquito Aedes Aegypti

0
389

A ação, que contou com a parceria do Corpo de Bombeiros, aconteceu na comunidade Santa Clara, que fica no distrito de Mata Redonda

A Secretaria de Saúde de Alhandra, em parceria com o Corpo de Bombeiros do estado, realizou durante toda esta quinta-feira (07) uma força tarefa para o combate do mosquito Aedes Egypti, no distrito de Mata Redonda. Cerca de 40 pessoas, entre agentes de endemias e bombeiros participaram do momento. A ação aconteceu na comunidade Santa Clara, um local com grande concentração de focos de mosquito na localidade.

A concentração para o início das atividades aconteceu no Postos de Saúde de Mata Redonda I, localizado no centro do distrito. Antes do início da força tarefa, foi repassado o trabalho e organizadas as equipes. Durante o período da manhã e da tarde, os agentes de endemias, acompanhados do corpo de bombeiros, realizaram um trabalho de orientação, visitas e prevenção. Os moradores receberam a visita dos profissionais e aprenderam mais como combater o mosquito transmissor da dengue, chinkungunya e do zika vírus.

Na ocasião, o coordenador dos agentes de endemias de Alhandra, Advaldo Francisco, falou da importância de todos se conscientizarem e fazer a sua parte para combater esse problema. “Todos tem que ter a consciência de não deixar água parada, cuidar do lixo e da residência, porque o mosquito não vai picar só quem não cuidou da sua casa, mas o vizinho também é uma vítima”, disse

A moradora Luciene Pereira da Silva disse que já realiza esse trabalho em casa. “Eu cuido de cada vazo, tampa de garrafa e vasilhas para não acumular água. Eu faço a minha parte e é bom que todo mundo faça a sua”, disse Luciene.

O coordenador da vigilância ambiental da primeira regional de saúde, Daniel Silva de Oliveira, explicou que essa ação faz parte do trabalho que o governo vem realizando nos municípios como forma de combater o aedes aegypti. “O nosso foco é mostrar o risco que o mosquito traz para a saúde, principalmente, alertar sobre os casos de microcefalia que é uma das grandes preocupações neste momento”, disse Daniel.

Fonte: Ascom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui