Início Cidades Comprador do Hotel Tambaú acusa administrador de furto de equipamentos

Comprador do Hotel Tambaú acusa administrador de furto de equipamentos

5
0
COMPARTILHAR

O advogado Rui Galdino, responsável pelo segundo lance ofertado no leilão do Hotel Tambaú, denunciou hoje que o administrador da massa falida da Tropical Hoteis, Edvan Costa, teria furtado objetos e equipamentos que estavam nas dependências do estabelecimento. A confusão foi parar na rádio Arapuan, onde Rui se queixou de ter sido lesado e ameaçou chamar a polícia para prender Evandro.

O administrador da massa falida confirmou que os equipamentos foram levados em um caminhão, mas alegou que eles pertenciam a outro hotel, de Manaus, e não integravam o patrimônio do Tambaú.

“Sou administrador judicial do hotel e quando começamos o trabalho de administração aqui do hotel, o de Manaus já estava fechado. Então, trouxemos 15 televisores, frigobares de lá para cá para evitar que fossem roubados ou se deteriorassem. Agora, o Tambaú está na mesma situação. Estou mandando tudo isso para outro hotel da rede em Porto Seguro. Não é nada do Hotel Tambaú. As portas estão abertas para quem quiser verificar”, garantiu.

Edvan acrescentou ter telefonado para Rui Galdino algumas vezes para que ele fosse ao local confirmar que os objetos não estavam sendo subtraídos.

Na outra linha telefônica, Rui Galdino reforçava a acusação de roubo e ameaçava colocar a polícia no encalço de Edvan. “A vigilância do hotel me disse que é tudo do Hotel Tambaú e eu vou tomar as providências. Você levou o material sem ordem judicial e eu lhe aconselho a levar todo o material de volta para o Hotel Tambaú senão você corre o risco de ser preso. Levar isso sem ordem judicial é roubo”.

“Infelizmente, eu não posso fazer isso”, retrucou Edvan. “Isso não é roubo. Ele pode abrir um boletim de ocorrência e solicitar minha prisão. Ele é advogado e deve saber como fazer isso”.

Rui Galdino ainda não é o dono do Hotel Tambaú. O lance vencedor do leilão havia sido do grupo potiguar Arnaldo Gaspar por R$ 40,2 milhões. Os empresários, contudo, desistiram do lance e o segundo colocado passou a ser Galdino. O valor ofertado por ele está sendo apreciado pela Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui