sábado, abril 20, 2024
No menu items!
Google search engine
InícioPolítica'Impeachment perdeu força', diz Temer durante visita em João Pessoa

‘Impeachment perdeu força’, diz Temer durante visita em João Pessoa

“O impeachment perdeu força”, disse o vice-presidente Michel Temer (PMDB) na manhã desta sexta-feira (29), em referência ao processo que corre no Congresso contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo Temer, “há algum tempo atrás o tema tinha mais consistência, mas perdeu”.

A declaração foi dada em entrevista à rádio CBN durante a visita do vice-presidente a João Pessoa, onde Temer participa de um evento do PMDB para apoiar a candidatura do deputado federal Manoel Júnior à prefeitura da capital.

Temer diferenciou “o valor do país, o valor do governo e o valor do partido”. “O que está em pauta é o país, não é mais o partido ou o governo”. Segundo ele, o novo ano legislativo deve recuperar o “natural otimismo do brasileiro”. “Precisamos unidos tirar o país da crise”, avalia.

Apesar disso, o vice-presidente reiterou a intenção do PMDB de ter candidato próprio na campanha presidencial de 2018. “Estamos passando por 2016 pelas eleições municipais e vamos chegar a com candidatura própria nas eleições para presidente”, garantiu.

Mais tarde, em visita a Natal, no Rio Grande do Norte, Temer voltou a comentar o assunto. “O PMDB está no governo. Dou aqui o exemplo do nosso ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, que faz um trabalho nacional e internacional da melhor qualidade. Nós somos governo. Agora nós temos também a capacidade de pensar e como partido nós temos o direito e, mais ainda, temos o dever de lançar em 2018 uma candidatura própria à presidência da República”, afirmou.

O vice-presidente disse ainda, na capital potiguar, que o PMDB “trabalha pela unificação do país” para que o Brasil saia da crise. Ele afirmou que a abertura de linhas de crédito no valor de R$ 83 bilhões, anunciadas pelo governo nesta quinta-feira (28), podem ajudar na retomada do crescimento do país.

“Ela (Dilma Rousseff) falou num crédito de cerca de R$ 85 bilhões. É um crédito razoável. E há uma reclamação muito grande em relação ao crédito para a produção nacional. Então, se você imaginar R$ 85 bilhões tomados por aqueles que querem ter esse crédito, isso vai intensificar sem dúvida alguma a produção nacional”.

Michel Temer foi recebido pelo presidente do diretório regional do PMDB-RN, ministro Henrique Eduardo Alves. Os dirigentes da Fundação Ulysses Guimarães (FUG), os ex-ministros da Aviação Civil, Moreira Franco e Eliseu Padilha, acompanharam Temer na caravana do partido.

Fonte: G1

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine
Google search engine

Most Popular

Recent Comments