Wellington Roberto revela traição do PL e diz que recomendação de Bolsonaro não foi respeitada

0
222

O deputado explicou que mesmo com a orientação do presidente Jair Bolsonaro acerca do apoio ao Bruno Roberto, os membros fizeram outras escolhas.

Ele acusou Nilvan de traição e de fazer votação casada com Sérgio e também com cabo Gilberto. (Foto: Reprodução)

Após a derrota de seu filho Bruno Roberto ao senado pela Paraíba, o presidente estadual do Partido Liberal (PL), Wellington Roberto, revelou a existência de traição de candidatos do próprio partido. Ele acusou Nilvan Ferreira (PL) de abandonar a candidatura de Bruno Roberto (PL) para se associar a Sérgio Queiroz (PRTB). Para ele, esse fator teria motivado o insucesso do seu filho nas urnas.

o deputado explicou que mesmo com a orientação do presidente Jair Bolsonaro acerca do apoio ao Bruno Roberto, os membros fizeram outras escolhas. “Quando você tem uma chapa ratificada pelo presidente Jair Bolsonaro, é óbvio que todos deveriam se engajar para que Bruno fosse o representante. Mas não foi isso que vimos. A recomendação de Bolsonaro não foi respeitada”, disse em entrevista ao programa Arapuan Verdade, desta segunda-feira (3).

O candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) no estado, Bruno Roberto (PL), ficou na quarta posição com 11,58% dos votos, atrás do seu adversário o pastor Sérgio Queiroz (PRTB) que obteve 11,67%.

“Houve traição. Houve uma migração de votos da chapa majoritária do PL. O Sérgio Queiroz associou votos do PL para ele e ainda teve essa condição de ficar à frente de Bruno por 2 mil votos. Está mais do que explicita a votação casada de Nilvan, Sérgio Queiroz e Cabo Gilberto. Foi uma situação diferenciada, eu só recebia queixas de quem estava sentindo essa diferença. Eu consegui minha reeleição porque tenho serviço prestado, mas prejudicaram a campanha do Bruno Roberto”, afirmou Wellington como acompanhou o

Questionado sobre os próximos passos da campanha de 2º turno na Paraíba, Welligton Roberto disse que é preciso organizar algumas situações antes de anunciar para onde irá o apoio do partido aos dois candidatos ao governo do estado. “Estamos empenhados na reeleição de Bolsonaro. Aqui ainda iremos avaliar e resolver alguns problemas pendentes”, disse.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui