quinta-feira, junho 13, 2024
No menu items!
Google search engine
InícioBrasilDilma pede ao Supremo para mandar Bolsonaro explicar declarações dadas nos EUA

Dilma pede ao Supremo para mandar Bolsonaro explicar declarações dadas nos EUA

Por Mariana Oliveira e Rosanne D’Agostino, G1 e TV Globo — Brasília

 


A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que o presidente Jair Bolsonaro explique declarações dadas durante um evento em Dallas, nos Estados Unidos, em maio.

O pedido, uma interpelação judicial, foi sorteado nesta quarta-feira (17) para a ministra Rosa Weber, mas, em razão do recesso do Judiciário, será analisado pelo presidente da Corte, Dias Toffoli.

Esse tipo de processo serve para tentar esclarecer se o que a outra parte disse é ou não ofensivo, o que poderia gerar uma ação de crime contra honra. Mas, mesmo se o Supremo notificar, Bolsonaro não será obrigado a responder. Nessa hipótese, o STF informa a quem interpelou, que decide se entra com a ação.

No pedido, a defesa quer que o Supremo determine que o presidente responda sete perguntas por ter dito, ao receber prêmio na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, que “quem até há pouco ocupava o governo teve em sua história suas mãos manchadas de sangue na luta armada, matando inclusive um capitão”, se referindo ao capitão norte-americano Charles Chandler.

Na interpelação, a defesa da ex-presidente quer saber:

  • se Bolsonaro se referia a Dilma;
  • se ele quis dizer que Dilma matou Charles Chandler;
  • caso se não tenha se referdo a Dilma, se referia a quem;
  • se Bolsonaro sabe quem são as pessoas identificadas como responsáveis pelo crime;
  • se Bolsonaro sabe se algum dos nove identificados trabalhou no governo;
  • se Bolsonaro tem algum documento que indique qualquer acusação formal contra Dilma que envolve a morte de Charles Chandler;
  • o que levou Bolsonaro a fazer tais afirmações

Segundo os advogados, dados históricos indicam que as pessoas identificadas como responsáveis pelo crime não estavam entre aqueles que ocuparam o governo. E que a fala mostra “obscuridade” que pode se revelar “danosa à honra” de Dilma e indicar o cometimento de crimes de injúria e difamação.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine
Google search engine

Most Popular

Recent Comments