segunda-feira, fevereiro 26, 2024
No menu items!
Google search engine
InícioGovernoGleisi Hoffmann vê risco de “golpe” para trocar Bolsonaro por Mourão

Gleisi Hoffmann vê risco de “golpe” para trocar Bolsonaro por Mourão

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), afirmou nesta quinta-feira (28) que o mercado financeiro e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) já cogitam abertamente o impeachment do presidente Jair Bolsonaro após verem sua incapacidade para aprovar a reforma da Previdência. Em texto publicado em sua página no Facebook, Gleisi sugere que há um movimento para tirar Bolsonaro da Presidência e substituí-lo pelo seu vice, Hamilton Mourão. Segundo ela, isso faz parte da “cultura golpista intrínseca à classe dominante brasileira”.

“O mercado financeiro e a Fiesp já falam abertamente em impeachment e no vice Mourão – o mesmo que defende o fim do 13º salário, o fim do adicional de férias, o fim da carteira de trabalho, o fim do Bolsa Família e o fim do aumento real do salário mínimo”, diz. “O vice, que a cada dia, parece mandar mais que o presidente, já incorporou o discurso e os interesses do Sistema – não importa se por ignorância, por ideologia ou por oportunismo”, acrescenta.

>> Dólar atinge R$ 4 pela primeira vez desde outubro de 2018 em meio à crise política

Gleisi alega que os “poderosos” veem em Mourão a saída para aprovar a reforma da Previdência.”Eles querem que o Brasil corte o pagamento dos aposentados e de outros direitos previdenciários para que o governo possa continuar transferindo recursos públicos para o setor privado, setor financeiro, diminuindo o Estado de proteção social, para mais a frente reduzir os impostos de quem já é muito, muito rico”, critica.

Bolsonaro tem enfrentado grave crise com o Congresso. Desde a semana passada ele tem batido boca com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), até então principal articulador da reforma no Parlamento. Maia já pediu ao presidente que use menos as redes sociais, pare de “brincadeira” e governe mais. Já Bolsonaro responsabiliza os atritos no Congresso à pressão de parlamentares para negociar cargos em troca de votos.

Veja a íntegra do texto da presidente do PT:

“Cultura de golpe

Os banqueiros e seus amigos na política, que apostaram tudo em Bolsonaro, já começam a mostrar impaciência com sua incapacidade de aprovar essa trágica reforma da previdência no Congresso Nacional.

O mercado financeiro e a FIESP já falam abertamente em impeachment e no vice Mourão – o mesmo que defende o fim do 13º salário, o fim do adicional de férias, o fim da carteira de trabalho, o fim do Bolsa Família e o fim do aumento real do salário mínimo.

O vice, que a cada dia, parece mandar mais que o presidente, já incorporou o discurso e os interesses do Sistema – não importa se por ignorância, por ideologia ou por oportunismo.

Para os poderosos, Mourão seria a solução para aprovar essa reforma da previdência que vai acabar com a aposentadoria do povo.

Eles querem que o Brasil corte o pagamento dos aposentados e de outros direitos previdenciários para que o governo possa continuar transferindo recursos públicos para o setor privado, setor financeiro, diminuindo o Estado de proteção social, para mais a frente reduzir os impostos de quem já é muito, muito rico.

fonte congresso em foco

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine
Google search engine

Most Popular

Recent Comments