segunda-feira, fevereiro 26, 2024
No menu items!
Google search engine
InícioManchetesGovernador da PB sanciona lei que institui fusão de órgãos da administração...

Governador da PB sanciona lei que institui fusão de órgãos da administração indireta

Por G1 PB

 


Lei foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (18) — Foto: Reprodução/Diário Oficial do Estado Lei foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (18) — Foto: Reprodução/Diário Oficial do Estado

Lei foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (18) — Foto: Reprodução/Diário Oficial do Estado

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), sancionou a lei que institui a fusão de órgão da administração indireta. A lei, cuja medida provisória foi aprovada no dia 9 de abril, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (18). Além da validade da lei, que entra em vigor nesta quinta, a publicação também orienta sobre o funcionamento da nova empresa com a fusão de outras três.

A primeira medida dispõe sobre a fusão da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emater), com o Instituto de Terras e Planejamento Agrícola do Estado da Paraíba (Interpa) e com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emepa). O novo órgão foi nomeado como a Empresa Paraibana de Pesquisa e Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer).

A fusão dos órgãos e a extinção da Empasa são medidas que foram anunciadas pelo governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), no dia 2 de janeiro deste ano, com o objetivo de corte de gastos. Segundo João, a previsão é que haja uma economia de R$ 20 milhões por ano.

A Empaer terá sede e foro na Comarca da cidade de Cabedelo, na Grande de João Pessoa, mas também poderá criar núcleos regionais no Estado. O objetivo da nova empresa é pesquisar, programar, executar e fiscalizar a política estadual de assistência técnica, extensão rural e regularização fundiária, com vistas ao desenvolvimento da agropecuária e da pesca.

Os empregados efetivos das empresas extintas, Emater e Emepa, serão absorvidos pelo Poder Público Estadual, com todos os direitos e vantagens individuais adquiridos. Já os servidores do Interpa serão redistribuídos entre secretarias e órgãos da administração indireta, através da Secretaria de Estado da Administração.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine
Google search engine

Most Popular

Recent Comments