terça-feira, março 5, 2024
No menu items!
Google search engine
InícioGovernoCâmara instala comissão especial para discutir reforma da Previdência

Câmara instala comissão especial para discutir reforma da Previdência

Por Fernanda Calgaro, G1 — Brasília

 


A Câmara dos Deputados instalou nesta quinta-feira (25) a comissão especial que vai discutir a proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso pelo governo Jair Bolsonaro.

Após acordo entre os partidos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou que a comissão será presidida pelo deputado Marcelo Ramos (PR-AM).

No entanto, o regimento da Câmara exige que seja feita uma eleição para oficializar a escolha do presidente, que deverá acontecer ainda nesta quinta.

Até a eleição, os trabalhos serão conduzidos pelo deputado Mauro Lopes (MDB-MG) por ser o parlamentar com o maior número de mandatos entre os integrantes já indicados.

A relatoria caberá ao deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), mas que ainda terá que ser formalmente designado por Ramos.

A comissão especial terá a responsabilidade de debater o mérito (conteúdo) da proposta, que é uma das principais apostas do governo para a recuperação das contas públicas do país.

O colegiado terá 49 integrantes titulares e 49 suplentes, mas nem todos os partidos indicaram seus representantes.

A distribuição das vagas entre as legendas é feita de acordo com o tamanho das bancadas na Câmara.

Prazo de emenda

Com a instalação, começa a contar o prazo regimental de dez sessões do plenário para a apresentação de emendas à proposta por parte dos deputados.

O acordo entre os partidos foi o de instalar a comissão nesta quinta, mas os trabalhos devem começar efetivamente a partir do dia 7 de maio, depois da semana que vem, que será mais curta em razão do feriado de 1º de Maio.

Os parlamentares vão analisar o texto que foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na terça-feira (23).

Na comissão, foi analisado apenas se a proposta feria algum princípio constitucional. No entanto, para garantir a aprovação do seu parecer, o relator na CCJ, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), precisou retirar quatro pontos.

Na noite de quarta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro chegou a agradecer, em pronunciamento em rede nacional, o “empenho e o trabalho da maioria” dos deputados da CCJ e o “comprometimento” com a reforma do presidente da Câmara.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine
Google search engine

Most Popular

Recent Comments