sexta-feira, fevereiro 23, 2024
No menu items!
Google search engine
InícioJoão PessoaQuarta-feira de fogo marca despedida do Mestre Fuba

Quarta-feira de fogo marca despedida do Mestre Fuba

A quarta feira de fogo se aproxima e com ela a despedida do Mestre Fuba que, neste ano de Olímpiada, decidiu passar o bastão para o jovem cantor Zé Neto, que passará a ser o produtor do Bloco.

Há 30 anos no comando do movimento, Fuba disse se sentir com o dever de missão cumprida, mas revela que não vai abandonar o que classificou de “um filho”.

“Tudo na vida é um ciclo e um pai não vai abandonar um filho jamais, mas eu vejo que minha contribuição já foi salutar nesses 30 anos, não só como fundador, mas também como compositor, e produtor do Bloco. Isso não quer dizer que eu vá me afastar desse movimento de vez. Eu vou trabalhar junto, vou orientar nos bastidores. Agora chega o momento que você tem que dar espaços para novas gerações, com gás novo, doidos para incrementar, e você tem que dar esse espaço para que haja esse desenvolvimento e Zé Neto e Marília, minha filha, estão aptos para assumir o desafio”, destacou.

Fuba brincou e disse que não quer estar com 80 anos de idade cantando o hino das Muriçocas: “João Pessoa sonha…”, disse sorrindo.

Mas ressaltou que não vai se afastar definitivamente. “Vou dar canja, participar do trio elétrico, mas é importante a energia das novas gerações, acredito que meu ciclo foi fechado”, disse.

O artista, porém, pretende continuar na cena cultural da Paraíba. Vai se dedicar a outros projetos seus, como o Arremedo Musical, onde pretende lançar 10 CDs, com ritmos diferentes. Ele lançou ano passado o primeiro só com sambas.

Fuba disse ainda, que tem mais de 400 músicas compostas. “Preciso tirar isso do bau (esse trabalho) para que as pessoas conheçam meu trabalho. Vou continuar compondo, escrever um livro de poesias, dá continuidade ao folheto de cordel, escrever um livro sobre as Muriçocas e continuar como político, trabalhando por João Pessoa”.

 

História do Bloco – MURIÇOCAS DO MIRAMAR

A idéia de criação do bloco surgiu em uma festa de aniversário de Thiago Gualberto, no bairro de Miramar em 1986, numa brincadeira de um grupo de amigos convidados, formado por artistas, professores e jornalistas. Foi uma festa com muitas brincadeiras e sorteios onde todas as crianças estavam fantasiadas e o tema era pirata. Ao final da festa as pessoas estavam tão animadas que resolveram sair pelas ruas do bairro fazendo barulho, batendo em latas e panelas.

Nessa época a cidade de João Pessoa ficava vazia devido à falta de carnaval e as pessoas saíam em busca da festa de Momo em Olinda, Recife e Salvador. Só ficavam na cidade as muriçocas que abriam alas para voar. Os fundadores homenagearam as muriçocas do bairro onde moravam, denominando o bloco de Muriçocas do Miramar.

O bloco ganhou as ruas da Capital pela primeira vez em 1987. Eram umas 50 pessoas seguidas por um carro de som e por uma carroça puxada por burro conduzindo a criançada. Os foliões saíram cantando pelas ruas o Hino das Muriçocas, de autoria do compositor Fuba que também criou o termo “Quarta-feira de Fogo” pelo fato do evento acontecer uma semana antes da “Quarta-feira de Cinzas”.

O primeiro estandarte foi pintado por José Altino, artista plástico e também morador do bairro do Miramar. E desde então todos os estandartes têm sido obras de arte de artistas da terra, a exceção do estandarte de 1988, que foi pintado pelo artista baiano Hans Petta que naquela época estava conhecendo a cidade e pediu para ser o autor do estandarte daquele ano. Gente conhecida internacionalmente como Flávio Tavares, Alice Vinagre, Sérgio Lucena e Marlene Almeida já assinaram os estandartes que anualmente saem às ruas no dia do desfile. Esses estandartes permanecem expostos na sede da agremiação e fazem parte da história do maior bloco aberto de arrasto do mundo em carnaval de prévia. O estandarte de 2011 é da autoria do artista Elpídio Dantas.

Foi também no ano de 1988, o segundo ano que o bloco desfilou, quando foi lançada a camiseta e saímos com um pequeno trio elétrico. Em 2013 completam 27 anos de muita alegria.

Patrimônio Cultural – O Governo do Estado já oficializou por meio de Lei o bloco carnavalesco Muriçocas do Miramar como Patrimônio Cultural e Imaterial da Paraíba .

O bloco ocorre anualmente na quarta-feira que antecede a semana da festa de Momo, chamada pelos foliões de quarta-feira de fogo, uma referência à quarta-feira de cinzas. Hoje é tido como o segundo maior bloco de arrasto do Brasil, perdendo apenas para o Galo da Madrugada, em Recife. A ideia de torná-lo Patrimônio Cultural e Imaterial do do estado surgiu com a intenção de preservar e valorizar a nossa cultura.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DAS PRÉVIAS PARA OS PRÓXIMOS DIAS

02 de fevereiro – TERÇA-FEIRA

25 Bichos

Galo do 13 de Maio

Acorde Miramar

Portadores da Folia

03 de fevereiro – QUARTA FEIRA 

Muriçocas do Miramar

04 de fevereiro – QUINTA FEIRA 

Canto do Tetéu

Cordão do Frevo Rasgado

Viúvas do Bela Vista

05 de fevereiro – SEXTA FEIRA 

Elefante da Torre

Cafuçu

06 de fevereiro – SÁBADO

Boi do Bessa

Vaca Morta

Urso Gay

Fonte: PB Agora

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine
Google search engine

Most Popular

Recent Comments